terça-feira, 5 de maio de 2015

Budapeste - Uma Cidade Imperial

I - Budapeste - A grandeza do Império Húngaro


O que surpreende quem visita Budapeste é a grandiosidade de suas ruas, castelos, prédios públicos, igrejas e monumentos. Retratando um período em que a Hungria se constituiu por si só em um grande reino e logo depois com a Áustria tornou-se a segunda capital do poderoso Império Austro-Húngaro, Budapeste às margens do rio Danúbio é uma cidade surpreendentemente agradável de visitar.



II - O reino da Hungria


(896 dc a 1526) - Tribos Magyares e Reino da Hungria

A região atual da Hungria, habitada inicialmente por grupos celtas, começou a ser ocupada por grupos da tribo Magyar, até então nômades, a partir de 896. Sob a liderança do Príncipe Arpad, as tribos se fixaram na região. A partir de 955, o príncipe Geza, inicia um aproximação com as nações vizinhas, todas praticamente estados cristãos. 

O príncipe Geza adere ao cristianismo e o seu filho Vajk é batizado com o nome de Istvan (Estevão) o qual já foi educado para ser um  monarca Cristão. Estevão casa-se com Gisela, filha mais velha do rei Henrique II da Baviera. 


Estevão passou para a história como um grande homem e estadista. Ele unificou 9 tribos que eram todas rivais e formou então o povo húngaro. No ano  1000, Estevão é coroado rei com uma coroa de ouro presenteada pelo Papa Silvestre II em reconhecimento pelos esforços em defesa da fé cristã e consolida o reinado iniciado por seu pai. 

Estevão fundou muitos mosteiros e construiu igrejas por todo o reino. Caridoso e generoso fundou também hospitais, asilos e creches. Com seu exemplo, Estevão transformou o povo húngaro em um dos mais fervorosos seguidores da Igreja Católica (Ed. Paulinas)



(1526 - 1699) - Divisão entre Império Otomano e Império Austríaco


O império húngaro vivia sendo atacado constantemente em sua fronteira oriental pelo império Otomano sedento pela sua expansão. Em 1526, na batalha de Mohács, os húngaros não resistiram ao ataque realizado pelos otomanos, liderados por Solimão o magnífico, o que decretou o término da independência húngara. Como os turcos se retiraram do local algum tempo após a guerra, os Austríacos da casa dos Habsburgos reivindicaram parte da região. 

A região ficou então dividida entre austríacos e otomanos.






(1699 dc a 1867) - Domínio Austríaco - Casa dos Habsburgos



Em 1699, após anos de guerras e disputas entre os reinos, o Tratado de Karlowitz (entre Otomanos, Áustria, Russia e Veneza) coloca a Hungria integralmente sob o reinado dos Habsburgos.

(1867 a 1918) - Império Austro- Húngaro


A partir do Congresso de Viena de 1815, o império austríaco liderou a política europeia até 1848, defendendo a monarquia absoluta e o Antigo Regime contra o liberalismo e o nacionalismo cada vez mais em voga. Simultaneamente, tentou impedir uma reunificação alemã, impondo a sua vontade à Confederação Germânica através da manipulação política das dinastias locais. Porém, a partir de 1848, a Prússia afastou a Áustria dos destinos alemães, derrotando-a mesmo em Sadowa em 1866. Por outro lado, o império austríaco confrontou-se com rebeliões internas de checos e húngaros.Perante esta situação conturbada, o imperador Francisco José (que reinou de 1848 a 1916), numa perspetiva absolutista, centralizadora e clericalista, assumiu, em 1867, o compromisso austro-húngaro, pelo qual estes dois povos formaram uma monarquia dualista, fundando o império com o mesmo nome. Dois estados iguais, com capitais e sistemas políticos próprios, mas com elementos em comum, como a figura do imperador e os ministérios da Marinha, Finanças, Guerra e Negócios Estrangeiros. Existiam também duas delegações, com alternância da sede de governo entre as duas capitais. A Constituição de 1867 definiu, para além de um poder executivo (o imperador), uma Câmara dos Nobres e outra de Deputados, designados pelas assembleias provinciais (dietas). Também as minorias tinham assembleias próprias. (Fonte Infopedia)

1918 - República da Hungria


Com o fim da primeira guerra mundial o Império Austro Húngaro foi dissolvido e foi então criado separadamente a República da Hungria pelo Tratado de Trianon. Com esse tratado a Hungria perdeu 71% de seu território, 66% de sua população, grande parte das suas reservas de matéria prima e seu único porto marítimo para os países vizinhos.

Após a segunda guerra mundial a Hungria passou a fazer parte do bloco Pacto de Varsóvia sob controle russo. Em 1956 os húngaros tentaram a separação mas foram sufocados pelos soviéticos. Apenas no final da década de 1980 a Hungria conseguiu ser um dos primeiros países a sair do controle soviético e evoluir para  uma democracia pluripartidária.

III - Origens de Budapeste


Impulsionada em 1873 com a unificação das cidades de Buda, Obuda (margem esquerda) e Peste (margem direita) situadas nas margens opostas do Danúbio, e centro principal da nação húngara, Budapeste tem hoje cerca de 1,650 milhões de habitantes.

Segundo o site "www.hungriabonita.com", o nome de Buda e de Peste não tem nenhuma ligação com os significados das palavras para nós na atualidade. Buda vem de uma derivação da palavra "vadá" que significa água e Peste significa forno ardente para fabricação de ladrilhos.

Budapeste tem uma grande variedade de fontes termais como consequência de que sua terra é de origem vulcânica originando um sistema de grutas, lagos subterrãneos e fontes com temperaturas que variam de 40 a 76 graus Celsius. Nas termas a águas tem chegado entre 30 a 40  graus e são largamente utilizadas pela população devido àos seus benefícios no auxílio ao tratamento de reumatismos, melhorias na circulação, ...,.


Margens do Danúbio, Buda e Peste

As antigas áreas de Buda e Obuda se situam na margem esquerda do Danúbio, na região mais montanhosa onde se encontra o Castelo. Hoje em dia é uma zona mais residencial.

A antiga área de Peste, é uma região plana na margem direita do rio e é onde está situado o Parlamento, os grandes edifícios e a zona comercial e de prédios públicos.

O rio Danúbio é o segundo rio mais longo da Europa com cerca de 2.845 Km e certamente o mais importante. O rio passa por diversas capitais da Europa e se constitui em fronteira natural de 10 países. O rio corta Viena, Linz, Bratislava, Budapeste, entre outras.
No verão diversos navios fazem cruzeiros através do Danúbio.





IV - Locais Principais


IV.1 - Igreja de Santo Estevão


A maior igreja de Budapeste, com capacidade para 8.000 pessoas, é a Igreja de Santo Estevão. A Igreja foi construída no século XIV no estilo neoclássico e junto com o parlamento formam os dois edifícios mais altos da capital com 96 m de altura.

A Igreja conserva os restos mortais e a sagrada mão direita de Santo Estevão.

Interior da Igreja de Santo Estevão



            Vista frontal da Basílica                   Altar lateral - pintura St.Estevão            Vitral de Santo André

A foto do vitral de  Santo André é de GUERRAZ François cc@guerraz.net  no Wikipedia.com


IV.2 - Parlamento


Em 1880, sete anos depois da união das cidades de Buda, OBuda e Peste, a Assembleia Nacional publicou o edital para a construção do edifício do Parlamento com a finalidade de servir para as reuniões do colegiado, e que fosse símbolo da soberania da nação. O projeto ganhador foi o de Imre Steindl. A construção teve início em 1885, foi inaugurado em 1896 como parte das comemorações de aniversário de 1000 anos de fundação do país, e finalmente concluído em 1904.






Passeio de Barco Noturno

Um dos passeios mais bonitos de Budapeste é o de barco pelo Danúbio à noite. As imagens do Castelo de Buda,  e do Parlamento iluminados e também refletindo na água são imperdíveis. Quem compra o ticket do Hop-on / Hop off, tem direito a um passeio gratuito. É bom chegar cedo para o passeio pois as filas são imensas e tem um número limitado de vagas.





IV.3 - Thermas de Gellert



Dentre as várias termas existentes em Budapeste, a mais famosa é a de Gellert. O seu edifício é imponente e ele funciona também como hotel. A utilização das piscinas e saunas é aberto a toda população e visitantes mediante o pagamento de uma taxa. è preciso pagar uma taxa de utilização do lugar, para utilização de toalhas e caução para touca de banho se for usar as piscinas. Um dos costumes frequentes dos homens é de jogar xadrez enquanto se banham. Existem piscinas cobertas e abertas que funcionam no verão. 












IV.3 - Igreja de São Matias


Situada na colina e antigamente a Igreja principal de Buda, o prédio de estilo gótico foi construído no século XIII como igreja consagrada a Nossa Santíssima Senhora. A igreja foi destruída em 1241 e foi reerguida entre 1255 e 1269. No século V o rei Mathias construiu uma torre e ampliou a igreja. A fase final da restauração ocorreu entre 1873 e 1896.

O telhado original foi destruído durante um bombardeio dos soviéticos no cerco a cidade de  Buda na II guerra (1944 a 1945). Na reconstrução foi adicionado o belíssimo telhado multicolorido.

A Igreja foi  lugar de importantes coroações como a de Franz Joseph e Elizabeth, a imperatriz Sissi, em 1867, como reis da Hungria, e ainda do último rei Húngaro Karl IV em 1916.








IV.4 - Castelo em Buda



O castelo de Buda é o castelo tradicional dos reis da Hungria. A parte mais antiga do castelo ainda hoje existente é do século XIV e foi construída pelo príncipe Estevão, duque da Eslavônia.

Durante a invasão Otomana, o castelo não foi destruído mas foi saqueado. Todas as estatuas de bronze foram levadas para Constantinopla pelo Sultão Solimão.

O palácio medieval foi destruído durante o grande cerco de 1686 quando Buda foi capturada pelas forças cristãs aliadas. A partir de 1715 o palácio foi sucessivamente reconstruído e melhorado.


IV.5 - Outros Atrativos




Ópera Nacional Húngara

Construída entre 1875 e 1884, a ópera tem um estilo neo-renascentista e é ricamente decorado em seu interior.   

Em frente do edifício estão as estatuas de Ferenc Erkel e Franz Liszt que é o compositorepianista hungaro mais conhecido. Erkel é o compositor do hino nacional húngaro e foi o primeiro diretor musical da Ópera; Ele também foi o fundador da Orquestra Filarmónica de Budapeste.



 Museu Nacional

Fundado em 1802, o museu mais fascinante de Budapesteabriga um elogiado acervo de obras de arte, objetos e fotografias e documentos relacionados com a história do País.










Sinagoga de Budapeste


A sinagoga de Budapeste é uma das maiores do mundo. É a maior e a mais monumental da Europa. Foi construída entre os anos 1854 e 1859 e é capaz de abrigar mais de três mil pessoas. 




Ruas de Budapeste




Café New York

Conhecido como um dos Cafés mais bonitos do mundo, o New York Café de Budapeste faz parte hoje em dia do luxuoso Hotel Boscoli.

O seu teto é decorado com afrescos maravilhosos por Gustav Manheimer e Ferenc Eisenhut e data de meados do século XIX. Lustres venezianos suntuosos produzem uma luz mágica, e trabalhos em estuque dourado cobrem as colunas retorcidas: O efeito é encantador.

V - Referências


- Guia visua Folha de São Paulo
- site www.hungriabonita.com.br
- Wikipedia - História da Hungria, Budapeste.



Um comentário: