sexta-feira, 6 de março de 2015

Pedra Azul - Montanhas Capixabas


1. - A colonização  da região de Pedra Azul



Em meados do século XIX, o Espírito Santo começou a receber imigrantes  de várias regiões da Europa, principalmente da Alemanha e Itália, a partir de um decreto do Imperador Pedro II em 1846, que tinha a finalidade de recrutar imigrantes europeus para trabalhar no Brasil. 

A partir de 1847 começaram a chegar imigrantes alemães na região de Santa Isabel que fizeram a colonização de Domingos Martins começando pela área chamada Campinho. Na região das montanhas, a imigração começou a partir de 1875 com os imigrantes italianos chegando na região do Aracê  através do Araguaia. 

Com a construção de uma estrada através da região serrana, fazendo a ligação dos estados de Manas Gerais e Espírito Santo um  novo fluxo de imigrantes italianos se estabeleceu na região. 

As primeira famílias italianas a chegarem na região foram:  Canal, Bravim, Grecco, Módolo, Uliana, Bassani, Lorenzoni, Curbani, Ronchi, Pupin, Poletto e outras. 

Na região da Pedra Azul, especificamente, chegaram as famílias Fassarela, Pizzol, Gagno, Girardi, Peterle, entre outras. 

O distrito de Aracê, primeiramente chamado de Pedreiras, embora pertencente ao município de Domingos Martins (colonização alemã), fica mais próximo da sede do município de Venda Nova (colonização italiana) com o qual mantém a maioria das relações comerciais e afetivas. 

Um movimento pela emancipação de Pedra Azul com administração própria e políticos voluntários  teve origem há cerca de 10 anos  é ainda um sonho dos que habitam a região.


02. - Geografia e Topologia da  Região 


O pico da pedra azul é um maciço de gnaisse com 1822 m localizado dentro do parque estadual de pedra azul. Desse material rochoso chamado gnaisse são também formados a Pedra do Pão de Açúcar no Rio de Janeiro e a Pedra do Ingá na Paraíba.

O maciço adquire diversas colorações, azul, verde ou amarela, graças aos líquens que crescem na pedra. A origem do maciço remonta há cerca de 550 milhões de anos. 

Uma saliência em forma de lagarto é um detalhe que chama a atenção já tendo conferido a mesma o nome de Pedra do Lagarto. Hoje essa saliência dá nome a uma rota de xxx km que passa nos seus arredores e constitue uma das principais atrações turísticas da região. 

Ao lado da Pedra Azul fica a Pedra das Flores, com 1909 m. Ambas ficam localizadas no Parque Estadual da Pedra Azul com 1240 hectares de Mata Atlântica. 


2.1 - Parque Estadual de  Pedra Azul


Com uma altitude média de 1350 m, o parque estadual de Pedra Azul tem uma área de 1.240 hectares dos quais apenas 5% é aberto a visitação. A área do parque compreende a Pedra Azul e Pedra das Flores. è uma região com rica biodiversidade e foram lá catalogadas diversas espécies de fauna e flora. Cerca de 182 espécies de aves, 51 espécies de bromélias, e 126 espécies de orquídeas. No parque existem ainda muitas cobras, veados, macacos, preguiças e algumas onças. O parque consta com  trilhas para visitação, mas  a sua exploração somente pode ser feita com visitas guiadas agendadas com antecedência. 
,
2.2 - Colorações da Pedra Azul

A pedra azul pode adquirir ainda outras colorações devido ao líquen que cresce no seu interior.




2.3 - Circuitos Turísticos

Devido a riqueza e diversidade da região, podemos dividir a região turística de Pedra Azul em alguns circuitos; a) Rota do Lagarto; b) Vila, Aracê e São Paulinho; c) Caxixe e Bela Aurora; d) Estrada Afonso Claudio; e) Venda Nova.

Apesar de todos serem relativamente perto, distancias de 10 a 20 Km, a diversidade impossibilita que se conheça todas as áreas em apenas um final de semana. Por isso é normal que as famílias de Vitória já escolham a região para ter uma segunda residência, ou façam esse passeio várias vezes por ano usufruindo da oferta de bons hotéis e restaurantes. 


03. - Entorno Principal da Pedra Azul - Rota do Lagarto


Dá-se o nome de rota do lagarto a um pequeno trecho de estrada que sai da rodovia Br 262, na lanchonete Peterle, margeia a Pedra Azul, passando em frente ao parque estadual, onde se situam muitas pousadas, cafés, restaurantes e condomínios, e termina na rodovia ES 064, estrada para Vargem Alta. 



3.1 - Cavalgadas e café Colonial



a) Fjordland


Uma iniciativa do empresário Erling Lorentzen, a Fjordland apresenta opções de cavalgada em legítimos cavalos dinarmaqueses da raça Fjord, um café colonial na cafeteria Haimmen Coffee, com café 100% arábica e orgânico, e também apreciar o artesanato local, ou conhecer um pouco da história da Dinamarca na biblioteca do local.

Para mais informações consulte: http://www.fjordland.com.br/

           Entrada principal                       cavalgada                         deck do café Heims

3.2 - Artesanatos e Delicatessen


Localizada na junção da Rota do Lagarto com a rodovia ES 064, a  Marietta delicatessen se distingue pela fineza  de seus produtos. Todos de boa qualidade aliados a uma loja primorosa na sua decoração é sempre prazeiroso fazer uma visita lá e adquirir uma de suas massas de gnochi ou raviolli. Os seus pães caseiros e suas tortas também são todas especiais. 
              Marietta Delicatessen


4.  Agroturismo - Aracê, São Paulinho


4.1 - Plantações de Morango - Sítio Herança e Sítio do Ronchi





No sítio Herança, de propriedade do Sr. Angelo   Modolo, a atração é a colheita do morango realizada    pelos próprios visitantes. Como uma atração a mais para , o Sr. Angelo ainda     permite aos clientes em compra, a prova e a    degustação durante a colheita. Já o sítio do Ronchi se caracteriza pelo desenvolvimento de uma espécie de morango "fora de época" que dá no início do ano, quando o normal é no período maio -julho.



4.2 - Penha Azul

Situada na Vila, o sitio Bela Azul seg destaca por fazer plantações orgânicas de morango e hortaliças, além de um chalé disponível para aluguel.


              Casa principal - sítio Bela Azul                                  Capelinha situada na pedra


4.3 - Hortaliças hidroponicas


Em Pedra Azul não precisa comprar hortaliças no supermercado. Quem tem casa pode ter a sua própria horta ou ainda adquirir todas as espécies de hortaliças direto dos produtores. Um deles, situado na rodovia ES 064, km 5, cultiva todas as hortaliças de forma hidropônica, onde todos nutrientes são passados via um pequeno filete de água. 




05 - Agroturismo - Caxixe, Bela Aurora, Venda Nova




05.1 - Parque Selva Sassiri - Arvorismo e Tiroleza



A aventura de fazer uma travessia entre plataformas montadas no alto de árvores com diferentes tipos de obstáculos, é uma das opções oferecidas para os amantes da natureza e dos esportes radicais. O circuito com 1,5 km de extensão pode ser praticado em um dos tres niveis com alturas que variam de 03 a 18 metros. A outra opção, menos radical e talvez melhor de ser apreciada é a tirolesa. Com 450 m de extensão e circuito de ida e volta, a tirolesa chega a uma altura máxima de 50m, desnível de 25m  e velocidade de até 25km/h. Mais informações em www.selvasassiri.com




5.2 - Pesque e Pague - Fazenda Saúde





Na fazenda saúde temos um pesque pague com uma área ideal para as crianças se divertirem. Para conseguir sucesso na pesca tem que ter bastante persistência, mas o passatempo se completa com um bom almoço com polenta, costela e frango frito, tudo preparado no fogão a lenha. Um bom programa para quem tem crianças.




05.3 - Cervejaria Altezza






Fabricada artesanalmente pelo mestre cervejeiro, em pequenas quantidades, e com todos os ingredientes importados, as cervejas produzidas na Altezza  apresentam um excelente padrão de qualidade e podem ser apreciadas no local. A sede se localiza nesse belíssimo lugar, antes uma tradicional casa de fazenda  da família.





06. - Agroturismo - Venda Nova 


6.1 - Fazenda Carnielli


Um dos pioneiros em toda região no desenvolvimento do agroturismo, a fazenda carnielli proporciona aos visitantes uma pequena vivencia dos processos de cultivo e transformação do café, do milho e do leite. Na lojinha da fazenda é possível adquirir uma grande variedade de queijos finos, pó de café, fubá, linguiça, socol entre outros.  Informações e fotos do site www.carnielli.com.br




6.2. - Orquidários - Orquidário Caliman

Cultivado pelo proprietário, Sávio Caliman, esse orquidário situa-se no distrito de Lavrinhas a cerca de 1,5 km do centro de Venda Nova, e impressiona a todos que o visitam, pelo seu tamanho. São cerca de 12.000 mudas de orquídeas entre naturais e hibridas. O proprietário, apaixonado pelo seu cultivo, é detentor de vários prêmios a nível nacional. É possível também ao visitante adquirir algumas de suas mudas que estão em exibição.






6.3 - Festa da Polenta


Um dos eventos mais tradicionais do Espírito Santo, a festa da polenta acontece em Venda Nova há mais de 20 anos. Iniciada em 198x pelo Padre Cleto, o seu objetivo inicial era angariar fundos para a construção do Hospital Padre Máximo. Antigo desejo dos moradores da região. Devido ao seu sucesso, a festa tornou-se um evento obrigatório e parte do calendário turístico do Espírito Santo. Com a presença de cerca de 5.000 pessoas por dia de festa a organização teve que ser aprimorada. Constituiu-se a AFEPOL, associação festa da polenta, adquiriu-se um terreno para perenizar a localização e mesmo assim a festa demandava por mais espaço a cada ano. A partir de 2012, decidiu-se que a festa passaria a ocorrer em dois finais de semana, sempre em novembro.



A cidade toda se prepara e as casas fazem uma decoração especial para homenagear as suas tradições e bem receber os vistantes. Na abertura da festa um desfile com carros alegóricos passeia pelo centro da cidade e termina no ginásio do "Polentão" onde ocorre a escolha da Miss Festa da Polenta. Posteriormente, exatamente às 12:00h ocorre o tradicional "tombo da polenta". Onde de um caldeirão especial, fundido nas oficinas da antiga CST, em Vitória, verte o seu conteúdo de cerca de 2.000 kilos de polenta para ser apreciado pelos presentes no seu tradicional almoço.





                                          Tradicional tombo da polenta.


07. - Restaurantes


a) Valsugana

Dirigido pelo casal Claudio e  Marília (Chef), o rest. Valsugana tem o sabor mais refinado da região. Com uma cozinha de vertente italiana, os pratos de carne e massa são o ponto fote do restaurante. Destaques para o "filet com ravioli de maçã", "medalhão com ravioli de batata baroa", e as tradicionais sobremesas de brownie e torta trufada. A vista do Valsugana é de cair o queixo. O restaurante é todo circundado por um belo pomar e fica de frente para a Pedra Azul. Na temporada de abril a julho, almoçar no Valsugana com um belo vinho é o programa nota 10 do inverno capixaba.


b) Lago da Lua


Conduzido pelo Chef Aluizio, e sua esposa, o Lago da Lua tem uma comida primorosa. Destacam-se o filé com molho de jabuticaba, as lascas de carneiro com ervas, o "magret de canard" (filè de pato) com molho de acerola e ainda a torta trufada de sobremesa.




08. - Hotéis

a) Pousada dos Pinhos


O mais tradicional hotel da região com uma grande variedade de opções para recreação infantil é a Pousada dos Pinhos. Adotando um regime de Pensão Completa, o hotel tem piscina aquecida, toboágua, trilhas, passeios de cavalo e charrete, ...,.


b) Aroso Paço Hotel


Mais indicado para casais, o Aroso tem uma bela arquitetura e móveis e utensílios mais modernos e de bom gosto. O hotel também tem opções de trilhas, piscina, e restaurante. Normalmente o regime da diária também é de pensão completa.




09. - Condomínios


A região de pedra azul é circundada por vários condomínios, chácaras, casas, hotéis e restaurantes; Devido a grande diferença de temperatura entre Vitória (litoral) e Pedra Azul (montanhas) a região além de ser bastante frequentada nos finais de semana já se torna uma opção de morada permanente ou casa de inverno de muita gente da região de Vitória. Com as devidas proporções de tamanho, podemos dizer que a Pedra Azul é o Campos do Jordão dos capixabas.

Vários condomínios como o Tre-Fiori, Villaggio Verdi, Cerro Azul, ..., oferecem terrenos de 1.000 a 2.000 m2 onde os moradores podem combinar casas e jardins e usufruirem de uma vida mais próxima à natureza.


10. - Como Chegar


A vila de pedra azul, distrito do Aracê, fica a 90 km de distãncia de Vitória, através da rodovia Br 262 que liga Vitória a Belo Horizonte. Esse percurso é feito normalmente em torno de 02 horas.

11. - Clima


Reza a lenda que a região de Pedra Azul tem o terceiro melhor clima do mundo. Não se sabe a origem dessa afirmação. O certo é que situado a uma altitude que varia de 900 m a 1100 m, a região tem uma diferença de temperatura de 08 a 10 graus a menor que a cidade litorânea de Vitória. Isso faz que na época do calor em janeiro, podemos ter um clima agradável que chega no máximo a 27 graus C, e em junho, julho, temos temperaturas variando tipicamente de  04 graus C a 14 graus C. Ideal para tomar vinho, comer fondue, ...,.





12 - Quando ir


A região de  Pedra Azul é boa de ser visitada praticamente o ano inteiro. No verão, quando se quer fugir um pouco do calor, encontramos lá a temperatura mais amena. 

Entretanto, é inegável que no período de abril a setembro, temo o charme especial do frio das montanhas nos convidando a tirarmos os nossos casacos do guarda-roupa  e apreciarmos as comidas e bebidas de inverno como um chocolate quente, fondue e bons vinhos disponíveis nos diversos café e restaurantes. Nesse período as reservas nos hotéis devem ser feitas com bastante antecedência pois a procura é grande e costuma lotar todos os estabelecimentos.




3 comentários:

  1. muito bom esse post. Realmente, esse lugar é "top"!

    ResponderExcluir
  2. Lembrando também do Ecoparque Pedra Azul Aventura www.pedraazulaventura.com.br

    ResponderExcluir