quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Terra Santa IV - Jerusalém - "e tu não quiseste!"

I - Jerusalém, Jerusalém.


"Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas aqueles que te são enviados! Quantas vezes eu quis reunir teus filhos, como a galinha reúne seus pintinhos debaixo das suas asas ... e tu não quiseste! Pois bem, a vossa casa vos é deixada deserta. Porque eu vos digo: já não me vereis de hoje em diante, até que digais: Bendito seja aquele que vem em nome do Senhor." Mt 23, 37-39

historia terra santa - jerusalem
Jerusalém atual

Nessas frases, aparece antes de mais nada o amor profundo de Jesus por Jerusalém, a sua luta apaixonada pelo "sim" da Cidade Santa à mensagem que Ele deve transmitir e pela qual Se coloca na longa fila dos arautos de Deus que O precederam na história da salvação.  (Bento XVI - Jesus de Nazaré)

Essa frase também mostra o grande destino de Jerusalém desde os tempos antigos. Adotada pelo Rei David como capital do reino Israelita, lugar da morte e ressurreição de Jesus, permanece no centro das religiões monoteístas, no aguardo do seu destino final.

II - O caminho de Jesus para Jerusalém.


O caminho de Jesus apresenta-se quase como uma única subida em peregrinação da Galiléia até Jerusalém. 


Exibir mapa ampliado
 Uma subida em sentido geográfico: o mar da galiléia situa-se cerca de 200 metros abaixo do nível mar, enquanto a altura média de Jerusalém é cerca de 760 metros acima do referido nível.

A meta final dessa subida é a oferta de si mesmo na cruz, oferta que substitui os sacrifícios antigos; 

Na última parte do percurso, um fato veio aumentar a expectativa do que vai acontecer, e coloca Jesus no centro da atenção dos peregrinos. O cego Bartimeu tendo sabido que Jesus está presente entre os peregrinos, põe-se a gritar "Filho de Davi, Jesus, tem compaixão de mim!." (Mc 10,47)

De um momento para outro a ligação de  Jesus com Davi foi estabelecida e a esperança messiânica apoderou-se da multidão. 

(Trechos do livro Jesus de Nazaré - Bento XVI)

III - A entrada em Jerusalém (Betfagé)


Bethphage, "Casa dos Figos", nas colinas do monte das Oliveiras, é fortemente associada com os últimos dias de Jesus. Daqui Jesus enviou os seus discípulos para pegar um burrico para ele montar e fazer a sua entrada em Jerusalém. É aqui que a procissão de domingo de ramos se inicia, terminando na igreja de Santa Ana na cidade velha.

terra santa - entrada jerusalem terra santa jerusalem - domingo ramos

terra santa - betfage

Jesus faz sua entrada em Jerusalém vindo da cidade de Bethfagé,  montado em cima de um jumentinho. Nos tempos antigos o jumento era considerado uma montaria real e ao mesmo tempo humilde, pois naquela época  já haviam muitos cavalos trazidos pelos romanos.,

Quando Jesus passa a multidão se empolgando, coloca palmas no seu caminho simbolizando a reverencia.


IV - A purificação do Templo


O primeiro templo, construído pelo rei Salomão, em 900 a.c.,  foi destruído pelos Babilônios no século VI a.c. e reconstruído cerca de 50 anos depois sob o domínio Persa. Esse, o segundo templo, era o cultuado na época em que Jesus vivia. Entretanto esse templo foi destruído na revolta contra os Romanos em 70 d.c. e nunca mais foi reconstruído. Em suas bases, os judeus de todos os tempos oram, lamentando a sua destruição. Por isso ele é chamado de Muro das Lamentações.


terra santa jerusalem - muro das lamentações
Muro das Lamentações 
terra santa jerusalem - muro das lamentações
Judeus em oração














Na época de Jesus ele era suntuoso e tinha o seguinte aspecto:


                        Modelo do SegundoTemplo - Museu de Israel


Profecia e Apocalipse na mensagem de Jesus sobre o Templo (Jesus - Bento XVI cap 1, 2)

   Em Lucas encontramos o anuncio da destruição do Templo e também de Jerusalém. Esse fim prenunciado por Jesus envolve o sentido "histórico e salvífico", mostrando que o Templo deixará de ser o lugar da presença de Deus e da expiação de Israel, ou do mundo. Passou o tempo dos sacrifícios segundo a Lei de Moisés.
   Faz parte da mensagem de Jesus o anuncio do tempo dos gentios, durante o qual o Evangelho deve ser levado ao mundo inteiro e a todos os homens; só depois é que a história pode alcançar a sua meta.


V - O Cenáculo - A última ceia, cerimônia do Lava-pés e Pentecostes



A sala superior, também conhecida como cenáculo, é o lugar onde Jesus celebrou sua última páscoa com seus discípulos. Este também foi o lugar onde os discípulos se reuniram para substituir Judas (At 1:15-26).

Pouco tempo depois aconteceu o derramamento do Espírito Santo, conforme prometido por Jesus, sobre os apóstolos que aqui estavam reunidos junto com Maria, no dia de Pentecostes.


terra santa jerusalem - casa do cenaculo
Casa do cenáculo (sala superior)

"O Mestre pergunta: onde está a sala em que devo comer a Páscoa com meus discípulos? E ele vos mostrará uma grande sala no andar superior, mobiliada e pronta. fazei ali os preparativos."  Mc 14, 14-16

No período bizantino construiu-se uma igreja muito grande chamada "Santo Sion". Na época das cruzadas uma igreja ainda maior foi construída sobre a igreja bizantina. A Sala Superior, hoje consiste de  uma parte da igreja dos cruzados, com as construções inseridas no período otomano.




terra santa jerusalem - santa ceia
Marcos mostra uma virada radical dada por Jesus ao conceito de pureza diante de Deus: não são ações rituais que purificam. Pureza e impureza realizam-se no coração do homem e dependem da condição do seu coração (Mc 7,14-23)

O Evangelho de João também indica-nos o caminho: Jesus, que é simultaneamente Deus e Homem, torna-nos capazes de Deus. O essencial é permanecer no seu Corpo , ser permeado pela sua presença.





"Durante a refeição, Jesus tomou o pão benzeu-o, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: "Tomai e comei, isto é meu corpo." Tomou depois o cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo: Bebei dele todos, porque isto é meu sangue, o sangue da Nova Aliança, derramado por muitos homens para a remissão dos pecados." Mt 26, 26-29

Cenáculo - Foto Richard T Nowitz/Corbis - www.snp.cultura.org
 Abaixo dessa sala, está o tradicional Túmulo do Rei Davi, que é um importante lugar para os judeus. Esse prédio hoje está sob a administração dos judeus que permitem aos franciscanos celebrarem missa no seu interior em apenas duas ocasiões: Quinta-feira Santa e Pentecostes.

VI - O Monte das Oliveiras e o Getsêmani


O monte das Oliveiras é um dos lugares mais importantes dos arredores de Jerusalém, tendo desempenhado um papel central na vida de Jesus. Dessa colina ele profetizou aos seus discípulos a queda do templo. No pé do monte das oliveiras Jesus foi ao Getsêmani para rezar.

O monte das oliveiras é mencionado várias vezes no Velho Testamentlo. Quando Absalão se revoltou contra seu pai Davi, o rei refugiou-se no monte das Oliveiras e rezou a Deus (2Sm 15:30-31). Zacarias previu um dia de grande sofrimento para Jerusalém, no qual o monte das Oliveiras figurava proeminentemente (Zc 14;1-5).  Muitas outras referencias existem na Biblia ao monte.

Na descida do monte está o maior e mais antigo cemitério judaico do mundo.

terra santa jerusalem - vista do monte das oliveiras
vista do monte das oliveiras
terra santa jerusalem - cemiterio judaico
cemitério judaico

O Getsêmani


Foram em seguida para o lugar chamado Getsêmani, e Jesus disse a seus discípulos: "Sentai-vos aqui enquanto vou orar." Levou consigo a Pedro, Tiago e João; e começou a ter pavor e a angustiar-se. Disse-lhes: "A minha alma está numa tristeza mortal; ficai aqui e vigiai."  Mc 14, 32-34

                     Jardim do Getsêmani (I)                                              Jardim do Getsêmani  (II)    

O nome Getsêmani significa prensa de azeite em aramaico e foi dado devido a abundância das Oliveiras no local. O Jardim do Getsêmani era bem conhecido de Jesus que já havia estado lá com seus discípulos. Hoje, esse jardim está muito bem cuidado pelos  franciscanos. 

                         A Basílica da Agonia, também chamada Igreja das Nações

A Basílica da Agonia, também é chamada de Igreja das Nações pois a sua reconstrução foi patrocinada por vários países em 1924.  A fachada da Igreja consiste de um enorme mosaico, sendo este um dos traços mais notáveis do prédio. Ao centro do mosaico Jesus reza solitário. Sobre ele, estão as letras gregas alfa e ômega que relembram Ap 1;8 "Eu sou o Alfa e ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso". No topo da fachada, estão esculturas de duas corças, de acordo com o que aparece em Sl 41:1 "Como suspira a corça pelas correntes de água, assim por ti, ò Deus, suspira a minha alma." 

terra santa jerusalem - pedra da agonia
       Pedra da Agonia - Igreja das Nações                    (Quadro de Mantegna - Agonia Jesus - Londres)

 No interior da cúpula luzes em forma de estrela recriam uma atmosfera sombria, rememorando toda a profunda tristeza que Jesus sentiu quando rezava. A pedra da Agonia repousa defronte do altar principal.



VII - O processo de Jesus, sua crucifixão (Via Dolorosa).




Hoje quando percorremos as Estações da Cruz em Jerusalém, seguimos a rota utilizada desde a idade média. A primeira etapa passa através do bairro mulçumano e o restante do caminho segue pelo bairro Cristão. Todas as sextas-feiras , peregrinos cristãos juntam-se a procissão franciscana para rememorarem os passos de Jesus e sua paixão.

Primeira estação - Local da condenação


Levantando-se toda a assembléia levaram Jesus a Pilatos. (...) Então lhe perguntou Pilatos: Ès tu o rei dos Judeus? Respondeu Jesus: Tu o dizes:

Desejando Pilatos soltar a Jesus, insistiu ainda. Eles, porém, mais gritavam: Crucifica-o! Crucifica-o! (...)
Então Pilatos decidiu atender-lhes o pedido.

Lucas  23:1-24  


terra santa jerusalem - capela da flagelação
2 st - Faixada da Capela da Flagelação
A igreja da condenação foi construída com a mesma feição da igreja bizantina que havia anteriormente. Do lado de fora da igreja, há uma pedra que assinala o famoso Lithostrotos, o chão de pedras no pátio central da fortaleza de Antonia. Esse é o local onde a cruz foi colocada sobre os ombros de Jesus.

Lithostrotos - pavimento original romano

Segunda estação - Local da condenação


A segunda estação localiza-se no recinto dos franciscanos, que abriga os santuários da condenação e da flagelação, assim como um centro de estudos religiosos e da Bíblia.



Capela da flagelação - Jesus toma a Cruz

Terceira estação - Jesus cai pela primeira vez


A terceira estação assinala o local onde torturado e exausto, Jesus caiu pela primeira vez. Ele é indicado por uma capela construída por soldados poloneses durante a segunda guerra mundial.
Fotos de Via Dolorosa (Way of the Cross), Jerusalém
 Via Dolorosa  é cortesia do TripAdvisor



Quarta estação - Jesus encontra sua Mãe



Um relevo esculpido em pedra ilustra o local onde Jesus encontrou sua mãe. Nesse local encontra-se a igreja católica Armenia de Nossa Senhora dos Espasmos.



Quinta estação - Simão Cirineu ajuda Jesus



A quinta estação é celebrada por uma capela franciscana. aqui, a via dolorosa começa a subir para o Golgota




V st - O Cirineu ajuda a Jesus





Sexta Estação - Verônica enxuga a face de Jesus



De acordo com a tradição, quando Verônica enxuga a face de Jesus, durante o caminho, a sua face fica estampada no tecido.

Sétima estação - Jesus cai pela segunda vez


Esta estação indica o tradicional lugar onde havia o portão do julgamento.  Uma coluna romana abrigada por uma capela católica indica o lugar onde Jesus caiu pela segunda vez enquanto deixava a cidade rumo ao Gólgota.

Oitava Estação - Jesus consola as mulheres de Jerusalém.


"Seguia-o numerosa multidão de povo, e também mulheres que batiam no peito e o lamentavam. Porém Jesus,voltando-se para elas, disse: filhas de Jerusalém, não choreis por mim; chorai antes, por vós mesmas e por vossos filhos ! Porque dias virão em que se dirá: Bem aventuradas as estéreis, que não geraram nem amamentaram. Nesses dias, dirão aos montes: Cai sobre nós! E aos outeiros: Cobri-nos! Porque, se em lenho verde fazem isso, que será no lenho seco ? "

(Lucas 23,27-31)

Nona estação - Jesus cai pela terceira vez


A tradição conta que Jesus desfaleceu pela terceira vez
perto do local onde ele seria crucificado. Uma coluna romana que foi incorporada a parede externa de uma igreja cóptica indica esse local. Durante o período das cruzadas havia aqui um grande mosteiro. 


A Igreja do Santo Sepulcro.


A igreja do Santo Sepulcro fica no coração bairro cristão da cidade velha. Em sua área estão o monte do Gólgota (ou calvário) e a rotunda onde está o Santo Sepulcro. Aqui Jesus foi crucificado, enterrado e ressuscitou. A igreja é mantida pelos Católicos Romanos, Gregos Ortodoxos e Armênios. No local existem também várias capelas como a capela de Adão, a capela de Santa Helena, e a capela de Descoberta da Cruz.
Igreja do Santo Sepulcro

Décima Estação - Jesus é arrancado de suas vestes


As últimas cinco estações são no interior da Basílica. Uma pequena escada leva a capela da "Divestiture". 


Décima Primeira Estação - Jesus é pregado na Cruz


Mosaicos magníficos decoram o lugar onde Jesus foi crucificado perante os olhos de sua mãe. Esse lugar é guardado pelos católicos romanos.




Décima Segunda Estação - Jesus Morre na Cruz


Uma capela cuidada pelos gregos ortodoxos marca o lugar da morte de Jesus. O altar tem embaixo um disco de prata marcando o lugar exato da cruz. A direita do altar está uma fissura na pedra acreditada de ter sido causada pelo terremoto na hora da morte de Jesus.

"Ali o crucificaram, e com ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio."  

João 19, 18




Décima Terceira Estação - Jesus é descido da Cruz


Um altar marca o lugar onde Maria recebeu o corpo de seu filho depois de descido da cruz. O corpo de Jesus foi então deitado na "Pedra da Unção"  e perfumado com uma mistura de mirra, aloe e óleos aromáticos.

"Tomaram o corpo de Jesus e envolveram-no em panos com os aromas, como os judeus costumam sepultar." João 19, 40

Décima Quarta Estação - Jesus é colocado no Túmulo


Túmulo de Jesus

O túmulo de Jesus,  o lugar mais sagrado de nós Cristãos, fica no centro da Igreja do Santo Sepulcro. Há duas câmaras: A Capela do Anjo e o Santo Sepulcro. O Santo Sepulcro em si, é coberto por uma placa de mármore colocada em 1555. Sobre o túmulo há três relevos simbolizando a ressurreição.



VIII - A Ascenção do Senhor 



A capela da Ascenção é um pequeno domo octogonal, construído no topo do monte das oliveiras, marcando o lugar onde Jesus subiu aos céus. Essa capela é cuidada pelos gregos ortodoxos. A primeira construção nessa localidade data de 378 quando a matrona Poemenia fundou a Igreja da Ascenção, que foi destruída pelos persas em 614. A capela atual foi construída pelos cruzados, e com seu domo  aberto. No século doze, os muçulmanos apoderaram-se do lugar e transformaram o prédio em uma mesquita.


"... e, levantando as mãos, os abençoava, separou-se deles e foi arrebatado ao céu. Depois de o terem adorado voltaram para Jerusalém com  grande júbilo." Lucas 24, 50-52


IX - Outros Lugares sagrados de Jerusalém


      Basílica da Dormição de Maria Igreja do Galicanto - onde Pedro negou Jesus
Piscinas de Siloé Muros da Jerusalém antiga


X - A situação política de Jerusalém  através dos tempos



Jerusalém era o ponto de convergência dos povos da palestina. Como Belém, ela foi habitada inicialmente por tribos cananéias. David a conquistou e instalou ali a arca da aliança. Salomão construiu o primeiro templo para a arca em IX ac. Em VI ac os Babilonios a conquistaram e destruiram o primeiro templo. Após a conquista pela Pérsia, cinquenta anos depois, o templo foi reconstruido, mas os Israelenses não reinaram mais. Em II a.c. foi a vez dos Romanos a utlizarem como sua capital ao norte. Ela ficou em seu poder até VII d.c.. Mas somente com Constantino em IV d.c. os cristãos puderam venerar seus lugares sagrados. A partir do século VII foi a vez dos mulçumanos tomarem seu controle. Somente com as cruzadas em XII a XIII os cristãos voltariam a peregrinar. Saladino tomaria para os mulçumanos novamente em XIII. Os turcos Otomanos estarão no  poder de XIV até XIX quando os britânicos assumiram sua administração após derrotarem os turcos na I guerra mundial. A Jordania assumiu seu controle em XIX. Em 1967 os Judeus tomaram controle após a guerra dos seis dias. Jerusalém velha permanece dividida em bairros cristãos, judeus e palestinos. Atualmente, a Jerusalém nova é toda judia. Esse controle de jerusalém pelos judeus está sob protestos gerais de todas as nações.

Em resumo, as três maiores religiões monoteístas tem em Jerusalém seu lugar sagrado:

  Judeus - Terra do I e II templo. Foi instalado o reino Israelense em X a.c. pelo Rei David. É a cidade mais sagrada dos judeus.
 Cristãos - Lugar onde Jesus pregou, foi morto, crucificado e ressuscitou ao terceiro dia. Contém os lugares mais sagrados do Cristianismos, junto com Belém.
  Islâmicos - É o terceiro lugar mais sagrado para os Islãmicos. É lá que eles crêem que Maomé ascendeu aos céus depois de ser transportado pelos anjos.

E se mantém as palavras de Jesus:
"Porque eu vos digo: já não me vereis de hoje em diante, até que digais: Bendito seja aquele que vem em nome do Senhor." Mt 23, 39


XI - Referências



1. - Biblia Sagrada - edição Ave Maria
2. - Jesus de Nazaré - Papa Bento XVI
3. - The Holly Land - Editora Palphot
4. - A Terra Santa - Etty Boochny
5. - Wikipedia - Jerusalém (pt.wikipedia.org/wiki/História_de_Jerusalém)
6. - Peregrinações na terra Santa (www.holyland-pilgrimage.org/)
7. - Custodia Franciscana na Terra Santa - http://www.custodia.org/
8. - Custodia Franciscana (portugues) - http://www.ofmsantoantonio.org/
9. - Blog Canção Nova na Terra Santa - http://blog.cancaonova.com/terrasanta/tag/jerusalem/
10.- Comunidade Obra de Maria - http://www.rdpperegrinacoes.com.br/

XII - Série do Blog - "Terra Santa"







  • Terra Santa I - Galiléia (Nazaré e entorno)
  • Terra Santa II - Lago Tiberíades e Cafarnaum
  • Terra Santa III - Belém, o Vale do Jordão e o caminho para Jerusalém



  • Um comentário:

    1. Estou completamente, Maravilhada com as histórias de Jesus e seus discípulos. Maria sua mãe muito forte e cheia de coragem, vendo esta passagem onde seu filho, ali a sua frente sendo crucificado. quanto mistério, quanta Dor e quanto Amor. Jesus despojou sobre nossas vida! perdoa meus pecados Senhor, por sua misericórdia não sou digna deste lindo amor. Minhas misérias consomem tamanha dor pelo seu sofrimento.quisera eu Jesus, que esta história pudesse ser somente Amor sem sua morte e suas dores.Ó virgem Santíssima que a sua dor. seja a minha cruz seja a espada que parte meu coração pois contigo estarei carregando esta cruz. Te amo minha mãezinha. o Meu Pai tenha misericórdia das Nossas Almas nos perdoe pela Morte de seu filho Jesus Cristo. Eu entrego minha Alma para ti senhor. se quiseres purifica-me.

      ResponderExcluir